Auxílio Brasil: Problema em dados atrasa a segunda parcela

Os problemas que podem atrasar o Auxílio Brasil

O governo federal não terá condições de antecipar o pagamento da segunda parcela do Auxílio Brasil de R$ 600, que estava previsto para o dia 9 de setembro. Um dos motivos é a falta de dados em relação as contrapartidas, como frequência escolar e vacinação.

O acréscimo no Auxílio Brasil pode ser uma das apostas da campanha presidencial, tendo em vista que estamos em um ano eleitoral. A previsão é que os pagamentos só sejam feitos próximo do dia 17 de cada mês. Em agosto o pagamento teve uma antecipação, sendo pago no dia 9.

O governo federal tem tentado diminuir os atrasos, contudo, a dificuldade é enorme. A dificuldade da Caixa Econômica Federal para conciliar os dados para pagamento digital, além de acabar com a fila, portanto, esse seria alguns dos problemas para o impasse. Será concedido pelo Ministério da Cidadania uma coletiva para mais detalhes.

Empréstimo consignado do Auxílio Brasil

Cobrado pelas críticas ao programa de crédito consignado para beneficiários do Auxílio Brasil, foi reaberto pelo governo federal o debate para definir um teto de juros nessas operações. A referência da taxa cobrada dos aposentados do INSS, de 2,14% ao mês, ou 28,9% ao ano.

As cobranças podem ser diferentes, caso haja um debate. O governo tem interesse em colocar logo o Auxílio Brasil para funcionar, contudo, ainda não foi possível finalizar o processo. A ação traz consequências para segurar os gastos dessa operação, visto que, repercutia no mercado que as taxas superariam os 60% ao ano.

Dessa forma, poderia causar consequências negativas sobre um grupo de pessoas com rendas muito baixas, com possibilidades de consequências políticas.

Um importante ponto no momento, é se o tabelamento de juros poderia ser conforme a portaria do ministério da Cidadania ou se necessita da medida do Ministério da Economia ou do Banco Central.

Não recebeu o benefício, saiba o que fazer?

Auxílio Brasil pode atrasar o pagamento por falta de dados dos beneficiários
Imagem: Créditos/Canva

Caso o valor do Auxílio Brasil não seja depositado na conta do cidadão existem alguns pontos que o beneficiário deve ficar atento. É necessário conferir se a família pode receber a parcela atual do benefício. Isso acontece, porque o Ministério da Cidadania confere todos os meses os cadastros de toda a base de beneficiários do programa.

Depois que a analise for feita, o governo faz o bloqueio do pagamento para as famílias que não cumprem algum dos requisitos para receber o benefício e, se isso permanecer, a família pode deixar de ser beneficiada pelo programa.

Certamente, você também vai gostar:

INSS: Pensão por morte pode ser cancelada?

Não deixe de acompanhar diariamente o Supercuriosidade para não perder nada da economia.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia Mais

Política de Privacidade e Cookies