Bolsa Mérito Estudantil pode pagar até R$2.200 aos beneficiários

Saiba como receber o benefício do Bolsa Mérito Estudantil

Já pensou em ganhar 12 parcelas no valor de R$100 e mais um complemento de R$1.000 através do Bolsa Mérito Estudantil do Governo Federal? Portanto, nesse momento será possível. Depois de nove meses do Auxílio Brasil, o MCTI (Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação) publicou as normas para as inscrições das competições científicas e acadêmicas.

Assim será possível que o Governo federal reconheça quais são os alunos que têm direito à chamada Bolsa Mérito Estudantil. O projeto pretende identificar os alunos de famílias que já recebem o Auxílio Brasil e que, conforme o seu desenvolvimento escolar, terão direito em ganhar uma bolsa júnior para iniciação científica.

Assim, precisamos evidenciar que cada estudante só receberá uma, ainda que tenhas excelentes resultados em diversas competições. Para saber mais, confira a matéria abaixo.

Bolsa Mérito Estudantil

Para resumir, o Bolsa Mérito Estudantil é direcionado para os alunos do Ensino Fundamental e Médio, que vive em situação de pobreza e extrema pobreza. Assim, aqueles estudantes que se destacam em alguma competição científica e acadêmica nacional, sendo exclusivamente relacionado a educação básica, receberão a bolsa.

Melhor dizendo, aqueles alunos que ganharam medalhas de ouro, prata, bronze e menções honrosas em competições lançadas entre dezembro e janeiro ficam optativos para pegar a Bolsa de Iniciação Científica no ano seguinte através do Bolsa Mérito Estudantil.

Dessa forma, quem ganhar vai receber 12 parcelas mensais de R$100 e uma única parcela de R$1.000 para a família do aluno. Assim, o valor total do benefício será de R$2.200. Conforme a portaria ministerial 6.410, para se inscrever nas competições científicas e acadêmicas que são cobertas nacionalmente, através do apoio ou organização do MCTI.

Inicialmente, fica a cargo da CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) o acerto do valor do da Bolsa de Iniciação Científica Júnior. Portanto, as bolsas serão divididas da seguinte forma:

  • Estudantes do ensino fundamental: 50%;
  • Estudantes do ensino médio: 50%.

Como será feito o cruzamento de dados para ter acesso ao benefício?

Aqueles que coordenam o Bolsa Mérito Estudantil necessitam apresentar os resultados das premiações aos ministérios. Isso ocorre para que eles possam identificar os estudantes vencedores em sua base de dados do Governo Federal, mais conhecida com CadÚnico.

O projeto será realizado pelo Ministério da Cidadania. Assim, eles se encarregam pelo pagamento do Auxílio Brasil. E para finalizar, se não houver alunos para ganhar as bolsas de acordo com as competições que estivessem credenciadas, elas devem ser divididas uniformemente para as outras competições.

Portanto, deve ser considerado o critério de ordem de envio das informações ao MCTI (Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação).

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia Mais

Política de Privacidade e Cookies