INSS: Como saber se o empregador está fazendo o recolhimento

Saiba se o INSS está sendo recolhido pelo empregador

A carteira assinada é uma forma de seguro obrigatório do trabalhador. Portanto, é de responsabilidade exclusiva do empregador fazer o recolhimento para o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) a cada mês trabalhado. No entanto, mesmo com o registro e descontos mensais, muitas empresas não fazem o recolhimento para a Previdência Social.

Assim, o segurado só descobre isso quando vai se aposentar ou utilizar de algum benefício. Por isso, deve-se saber se a empresa está fazendo o recolhimento para o INSS. Para evitar esse tipo de transtorno, preparamos um artigo para orientação dos trabalhadores.

Como saber se a empresa faz o recolhimento do INSS?

O jeito mais comum de saber se a empresa está fazendo o recolhimento é fazendo uma consulta no aplicativo do Meu INSS ou no site do órgão.

Veja no passo a passo como é simples:

  • Para iniciar, acesse o aplicativo ou o site da Previdência Social e faça login;
  • Caso não tenha cadastro, faça clicando na opção “Cadastre-se”;
  • Ao entrar, no menu principal, clique em “Extrato de Contribuição (CNIS)”.

Assim, aparecerá um documento que exibirá todos os recolhimentos feitos pelo empregador e se existem pendências. Caso queira, poderá fazer a consulta todos os meses do extrato para conferir se estão sendo feitos os recolhimentos.

Outras formas de conferir os status dos recolhimentos são por meio do telefone 135 ou agendando e comparecendo a uma agência do INSSAlém domais, é possível conferir pelo Internet Banking do Banco do Brasil ou da Caixa Econômica Federal, no entanto, você precisa ter uma conta ativa em uma destas instituições financeiras.

Caso a empresa não tenha feito o recolhimento?

Após a consulta, se a empresa não tiver feito os recolhimentos, é necessário abrir um Requerimento Administrativo no órgão responsável e mostrar os documentos necessário que comprovem o período trabalhado e exercício da função.

Poderá comprovar através da carteira de trabalho, recibos de pagamento e contracheques. Tendo a empresa a responsabilidade pelo recolhimento, o trabalhador não pode ser responsabilizado pelo erro e o INSS deve conferir e acatar a comprovação do período trabalhado com os documentos já descritos.

O recolhimento do INSS deve ser feito a cada mês
Imagem: Créditos/Canva

Contudo, o que pode acontecer, é o órgão não reconhecer esses períodos, portanto, é necessário contratar um advogado especialista em direito previdenciário. Também é preciso destacar, que caso for descoberto o erro na hora de solicitar um benefício, poderá atrasar a concessão do mesmo.

Como já foi dito, o trabalhador não corre o risco de perder o seu direito por causa do erro do empregador, no entanto, enquanto não resolver as pendências, a concessão do benefício não será liberada. Dessa forma, o correto é ficar de olho no extrato CNIS todos os meses.

Certamente, você também vai gostar:

Projeto prevê Auxílio de até R$400 para crianças

Não deixe de acompanhar diariamente o Supercuriosidade para não perder nada da economia.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia Mais

Política de Privacidade e Cookies