PIX agora terá taxa? Saiba mais

Saiba se o Pix terá taxas para sua utilização.

  • Lançado em 2020, o Pix rapidamente se transformou na forma de pagamento mais usada, e preferida dos brasileiros. Ele se popularizou muito, isso devido a sua facilidade e rapidez para fazer pagamentos imediatos, e sem a necessidade de carregar dinheiro ou cartão de crédito.

Assim, outra excelente vantagem, é que as transferências são gratuitas, e isso o torna ainda mais vantajoso. Contudo, dias atrás, surgiram conversas que talvez as transferências via Pix poderiam ser taxadas. Caso isso aconteça, acabaria com a maior vantagem do recurso bancário, que seria a ausência de taxas.

Caso o recurso bancário seja taxado, com certeza vai afastar muitos usuários de utiliza-lo. No entanto, seria verdade que o recurso vai ser taxado?

O Pix será taxado?

Até o momento, não há nenhuma informação oficial do governo sobre isso, ainda mais quando se refere às pessoas físicas. Ao contrário disso, o governo continua elogiando o recurso bancário a todo tempo e e mostrando todas as suas vantagens.

As suas qualidades são inúmeras, e as que mais destacam são as facilidades e gratuidade do Pix, e a agilidade em receber o dinheiro. Esse discurso, não parece incentivar os rumores. Portanto, as pessoas acostumadas a utilizar o recurso não precisam ficar preocupadas.

Por fim, não há nenhum sinal de que o Pix terá nenhum tipo de cobrança para essa forma de pagamento. O proposito do governo, além disso, aparenta ser crescer ainda mais o número de usuários, que somam mais de milhões. Contudo, para as pessoas jurídicas as coisas podem ser diferentes.

Como será a cobrança para pessoas jurídicas

Exceto o MEI, as pessoas jurídicas já pagam taxas no envio e recebimento do recurso bancário. Nem todas as instituições bancárias fazem a cobrança, visto que não é obrigatório pelo Banco Central. Contudo, eles podem fazer a cobrança, e muitas instituições aproveitam disso.

Assim, compete aos donos de empresas procurarem por bancos que não fazem cobranças de taxas no Pix, dado que vários bancos utilizam seu marketing em cima disso. No entanto, o que é possível de acontecer, é que todas as instituições financeira começarem a cobrar a taxa por período.

Pix pode ter cobranças para transferências?
Imagem: Créditos/Blog.pagseguro

Porém, ainda não tem uma previsão para isso acontecer com pessoas físicas, porque o procedimento diminuiria muito o uso do recurso bancário entre as pessoas. assim, levando em conta que o presente momento é de retomada da economia, isso não seria estimulante.

No país, a funcionalidade do recurso bancário é muito pratica: o cliente só precisa abrir o aplicativo do seu banco no celular, colocar o número da chave do outro cliente que receberá o valor e inserir o valor concluir a transferência. Podem ser usadas como chave, o número do celular, CPF, e o e-mail ou até mesmo gerar uma chave aleatória. Assim, também é possível usar o Pix todos os dias da semana e a qualquer hora, recebendo imediatamente pela parte beneficiária do valor.

Certamente, você também vai gostar:

> INSS paga aposentadoria integral por invalidez?

Não deixe de acompanhar diariamente o Supercuriosidade para não perder nada da economia.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Leia Mais

Política de Privacidade e Cookies